quarta-feira, 30 de julho de 2014

Irmão Urso (2003)

A década não tinha sido muito generosa com a Disney... Atlantis e Planeta do Tesouro haviam sido completos fracassos financeiros, e o mundo parecia muito mais interessado nas animações feitas em 3D, que estavam chamando muito mais atenção no momento.


Na época em que Irmão Urso saiu, existiam rumores de que filmes de animações tradicionais estavam em extinção. Quando eu vi o trailer desse filme, admito que fiquei muito aliviado. Por mais estranho que possa soar, a ideia de filmes em animação sendo apenas em 3D partia meu coração (ainda parte, na verdade). Mas aí rola a pergunta. Essa nova empreitada da Disney era boa? Honestamente, depende de quem vê.

Minhas impressões pessoais não são exatamente positivas, também... Ou esse era o caso de antes de eu reassistir o filme para essa resenha. Apesar de eu não achar mais o filme ruim, não posso dizer que o acho interessante. Esse é um dos raros casos em que o começo e o final são excelentes, embora o meio seja um tanto questionável.

A trama do filme não é exatamente original, tratando-se do tema de alguém que passa a ver o mundo com os olhos daqueles que odeia, mas é bem escrita e bem desenvolvida, bem ajudada pelos personagens. O ritmo em si é agradável também, embora sofra de altos e baixos.
Os baixos são mais visíveis no meio do filme, com algumas cenas um tanto desnecessárias, e outras embaraçosas até. Dependendo de quem assiste, essas cenas podem ser boas ou ruins.
Os pontos altos do filme são mais fáceis de achar nos vinte minutos iniciais e nos momentos finais do filme; não superam as cenas boas de filmes anteriores, mas ainda são boas por conta própria.

Em termos visuais, o filme é muito bonito. Irmão Urso volta às origens, e faz um uso mais sutil de CG. A animação tradicional é predominante, e o resultado é bonito, colorido e interessante. Além disso, os cenários também são bem memoráveis.

A trilha sonora, por outro lado, não é... Apesar de ser bem produzida e bem apropriada, a trilha de fundo não chama muita atenção e apenas faz a sua parte, sem se destacar mais. O mesmo vale para as músicas cantadas. Apenas a segunda música do filme é marcante, mas as demais são mais fracas, e um pouco desnecessárias até... Talvez fosse melhor se tivessem mantido apenas uma.

Mesmo com suas falhas, Irmão Urso é um bom filme. Não consigo deixar de pensar que sou uma das poucas pessoas que não gosta muito dele, então digo para dar uma olhada e ver o que acha. Você pode rir, ou chorar...

Falando nisso, o filme também tem alguns momentos de comédia! Se esse é o seu gênero, fique feliz, pois o próximo da lista vai ser bacana. Teremos um cavalo pirado, um ladrão-artista procurado e, é claro, vacas caçadoras de recompensa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário