quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Treinamento de Narrativa #5

Já faz quanto tempo desde a última redação escolar que eu fiz com o tema de narrativa? Uns... Dois anos, talvez?

Bom, o texto da vez é fruto de um pouco de reflexão a respeito de como e do que escrever. No caso, os comentários da última sessão deram um up em questão de ajuda. Sim, finalmente alguém pôde dar um auxílio aqui, dando pra mim um toque de alguns detalhes que eu estava errando. Agradeço pelos comentários construtivos, pessoal.

No caso, tinha um texto que deveria vir antes desse, que ainda estava em produção até e, apesar de parecer ter uma premissa interessante, eu o achei muito bagunçado e, como diz um amigo meu, sem um fluir interessante. Em outras palavras estava confuso e mal-feito (tem esse hífen aqui mesmo, alguém sabe?), então eu descartei.
O que tenho aqui é algo bem diferente do que vim tratando até agora. Procurei seguir para um lado mais cotidiano de nossas vidas. Nada de extraordinário nem nada. Só mesmo uma coisa que pode até acontecer, vai saber...
Não tenho ideia do que me moveu pra escrever esse texto, mas, bom, tá indo aqui.

Tema: Cotidiano
Narrador: 3a Pessoa - Impessoal
____________________________

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Treinamento de narrativa #4

Eu já me peguei imaginando diversos tipos de histórias. De todo o universo que tem na minha cabeça, nunca aconteceu antes de eu ter imaginado uma história simples por fora, mas imensamente profunda por dentro... Do tipo que toca o seu coração de maneira muito simples... Enquanto eu sempre tive um foco maior pra histórias de estilo mais frenético, com mais ação, ou diálogos que fazem você pensar (nem tanto neste último).
É aí que entra a falta por algo mais simples...

A história daqui surgiu com meu interesse em, mais uma vez, entrar no ramo da fantasia. Mas, dessa vez, eu queria algo que não fosse ao estilo futurista/fantasioso. Depois de várias versões, percebi que bati na porta das fábulas, e, até agora, essa é uma das histórias mais curiosas que eu já fiz. Mostrei para alguns familiares, e a resposta foi positiva, então, trouxe aqui, embora eu fosse trazer de todo jeito...
Ah, e eu preferi empurrar o estilo de narrador pessoal pra fora. A ideia me pareceu boa na última vez, mas, é aquela velha história: fica pra última vez mesmo. Não se encaixou aqui...
Uma última coisa sobre a história é que eu coloquei um pouco de mistério envolvendo a protagonista, do tipo "o que ela é", mas nada de muito críptico, já que a solução é jogada no texto também. Isso foi apenas minha indecisão inicial a respeito dela. Pra mais detalhes, tem os comentários depois do texto...

E vai o aviso, o texto abaixo não estará completo. Apenas coloquei um trecho do texto inteiro. Caso vocês tenham interesse em saber o que mais acontece, é só falarem aí pelos comentários que eu passo a publicar o restante.

Tema: Fantasia
Narrador: 3a Pessoa - Impessoal
________________________________________________