domingo, 16 de maio de 2010

LWL

Antes de mais nada, eu gostaria de falar sobre a história em si, mostrando ao leitor a trajetória percorrida pelos personagens.

~ Lorenzo World ~ 2005 ~
Criado no ano de 2005, entre os meses de Março e Junho, Lorenzo World era um pouco estranho e bastante confuso. Certamente a história tinha bastante influência de The Legend of Zelda, isso eu não posso negar de forma alguma...

- Nil -
É um dos seis protagonistas da série, mas é o mais importante. Nil de Lorenzo, como é chamado, é um homem de personalidade forte, é determinado, corajoso e sábio. Ele nasceu e cresceu na vila lorenziana de Onzelo, onde aprendeu a arte de manipular espadas. É órfão e nunca soube nada de seus pais, só que seu pai foi um cavaleiro que servia à coroa lorenziana e sua mãe camponesa, mas nunca teve muito interesse em saber do resto. Quanto ao resto, você saberá na postagem em que a história começar a ser narrada.

- Lobo -
O segundo mais importante dos seis protagonistas. Lobo não tem conhecimento de seu passado, muito menos do que o aguarda. O que pôde perceber quando acordou foi que possuía um vocabulário espetacular e a habilidade de lutar no campo de batalha. Quieto e extremamente inteligente, são as coisas que notou quando percebeu estar com amnésia.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Algumas novidades...


Bom, primeiro de tudo, eu gostaria de mandar um "oi" para todo mundo. Dito. OK, vamos lá.

Para início: decidi iniciar as "narrações" das minhas tão adoradas histórias em quadrinhos, a começar pela "LWL", que terá início ainda neste final de semana (15 e 16 de maio).

Outra: Já tem um tempo desde que eu comecei a fazer um episódio de Supergências. Eu parei, mas não por falta de interesse, e sim porquê eu estava passando por um momento transitório no meu estilo de desenhar. Aqueles que observaram bem meus desenhos do passado, sem dúvida notaram que eu seguia o estilo oriental. O que aconteceu... Em um período de uma ou duas semanas, comecei a pensar melhor e cheguei a uma conclusão: - Cara, eu sou brasileiro! Eu fico do lado oeste do planeta, na América do Sul! Por que eu não sigo o estilo ocidental, que é me deixa bem mais interessado? -

Essa não foi minha única conclusão, teve outra: à medida em que eu fui envelhecendo, chegando aos meus quase 17 anos, eu pude notar que minhas histórias foram se tornando maduras junto comigo. Por exemplo, peguemos o Xenova (sem dúvida um dos melhores vilões que eu já fiz)... Há cinco anos atrás, quando ele foi criado e desenhado pela primeira vez (com o nome de Xanuva) o papel dele no "Supergências" era meio abestalhado. Sei lá... Ele era um espírito do caos e tudo... Mas não era nada interessante.
Dois anos atrás, quando eu trouxe o infeliz de volta das cinzas, ele tava mais interessante para o estilo dos mangás/animes, mas muito fantasioso ainda. Um papo de ser daqui da Terra, cair em outra dimensão e beber de uma fonte de poder foi meio maluco...
Acho que o melhor que eu fiz pelo Xevá (nome atual) foi dar a ele um passado bem mais sombrio e mais interessante de um modo geral.
Além disso, eu mudei o desenho de sua forma humana completamente. Quando na era "oriental LDM", ele tinha um visual de deus da mitologia grega. Mas, cabelos longos e negros, pele branca e um olhar malvado. Seria estranho para o que ele se tornaria depois.
Hoje, com a era "ocidental LDM" (que é a que eu espero perdurar mais), ele mudou. Um visual bem semelhante ao de Kratos, da série God of War, devo admitir. Pele negra, careca, olhar maligno, mas sem o "X" na pupila. Tatuagens em forma de X no rosto e no peito. Acho que isso pode ser levado mais em conta...

Acho que falei demais.

Duas coisas que podem estar corroendo vocês por dentro: a falta de clipes TGB e o "Projeto X". Na parte dos clipes, é por preguiça de minha parte, mas tô trazendo eles de volta esse final de semana também.

Pessoal, valeu pela atenção e até a próxima. Quanto ao projeto X... Aguardem imagens e possíveis vídeos (tanto aqui quanto no blog oficial do time xinoubi).

quarta-feira, 5 de maio de 2010